Culturanita-corel16 - BRANCO 3
Search

Laguna também decreta 2021 como ano do bicentenário de Anita

Decreto foi publicado na tarde desta terça-feira, 2, pelo prefeito Samir Ahmad. Na última sexta-feira, Santa Catarina também editou normativa semelhante.

Laguna também decretou 2021 como o ano de comemorações do Bicentenário de Anita Garibaldi. O município é a terra natal da heroína dos dois mundos, consagrada por participar de inúmeras batalhas no Brasil e, sobretudo, na Itália.

“É mais uma prova do reconhecimento de Laguna ao nome de sua cidadã mais ilustre. Anita Garibaldi foi uma mulher à frente de seu tempo e gravou seu nome na história com bravura”, comenta o presidente do Instituto Cultural Anita Garibaldi (CulturAnita), Leo Felipe Nunes.

Com a medida assinada pelo prefeito Samir Ahamd, a cidade passa a considerar 2021 como um ano para celebrar a memória da ilustre guerreira lagunense. Na última sexta-feira, 26 de fevereiro, o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, editou uma normativa no mesmo sentido, decretando este ano como o do bicentenário a nível estadual.

Anita Garibaldi nasceu a 30 de agosto de 1821, na então Vila de Santo Antônio dos Anjos. Seu nome é diretamente ligado a batalhas pelas Repúblicas Catarinense e Rio-grandense, no Brasil, Uruguaia, e Romana, na Itália. Morreu aos 27 anos, em 4 de agosto de 1849, em solo italiano.

Sobre o projeto do bicentenário

O projeto prevê a realização de eventos em todas as cidades catarinenses, gaúchas, uruguaias, italianas e de San Marino, que têm relação com a trajetória de Anita Garibaldi, a Heroína dos Dois Mundos. A ideia é que sejam realizados vários eventos, em 2021, comemorando a memória da personagem histórica nascida em 1821.

A iniciativa decorre de um convênio internacional celebrado entre o Museu Renzi, de Borghi (Itália), que é representado por Andrea Antonioli e Gianpaulo Grilli e o Instituto Cultural Anita Garibaldi (CulturAnita) de Laguna (Brasil), representado por Leo Felipe Nunes e Adilcio Cadorin.

Sobre a Rosa de Anita

O híbrido-símbolo das comemorações foi criado pelo botânico italiano Giulio Pantoli (morto em 2018), que se inspirou na figura de Anita Garibaldi para desenvolver a rosa.

Na Itália, os direitos de reprodução da rosa estão com o Museu Renzi, que franqueou autorização para que o CulturAnita pudesse clonar e distribuir o híbrido no Brasil e na América do Sul.

Os brotos foram trazidos no final de 2018 para o Brasil e adaptados à realidade climática do país pelo botânico Leonardo Borges, de Laguna. Em agosto de 2019, foram iniciados os plantios das primeiras rosas geradas em Imbituba, Laguna e Tubarão e em 2020, nas cidades de Florianópolis, Garopaba, Curitibanos, Anita Garibaldi e Lages.


Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação Social
institutoculturanita@gmail.com
Telefone: (48) 9 9827 3496

Informações adicionais para a imprensa:
Assessoria de Comunicação Social
institutoculturanita@gmail.com

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram

ULTIMAS NOTÍCIAS